“Refúgio Perdido”: livro proibido por Salazar, edição original (passatempo)

por Comunidade Cultura e Arte,    18 Janeiro, 2019
“Refúgio Perdido”: livro proibido por Salazar, edição original (passatempo)
“Refúgio Perdido”, de Soeiro Pereira Gomes

Este é o quinto e penúltimo livro que vamos oferecer, no âmbito do nosso passatempo literário “6 Meses, 6 Tesouros Literários”, organizado em parceria com a Livraria Miguel de Carvalho e o Crónicas da Madrugada.
Uma iniciativa onde oferecemos edições antigas de obras de particular significância na literatura portuguesa.

Desta vez, a escolha do alfarrabista Miguel de Carvalho incidiu sobre “Refúgio perdido”, livro de Soeiro Pereira Gomes, publicado em 1950.
É uma obra de particular significância, não só cultural, como histórica. É um livro que foi proibido por António Salazar. Foi retirado das livrarias à força, um ano após ter sido publicado.

Comunicação dos Serviços de Censura à editora

Resposta da editora aos Serviços de Censura. O livro acabaria por ser retirado das livrarias nesse mesmo ano

Salientamos que a relíquia literária que estamos a oferecer não é uma reedição. É a edição original que os Serviços de Censura do Estado Novo retiraram das prateleiras das livrarias nacionais.
Um artigo digno de constar, livre e de lombada erguida, nas estantes de qualquer amante literário.

Pormenor do livro

“Refúgio Perdido, publicado em 1950, é a primeira edição do livro de Soeiro Pereira Gomes proibido de circular pela PIDE e que conheceu a luz um ano após o falecimento do autor, vítima de cancro pulmonar. Agravado pelas dificuldades da vida clandestina, foi impedido, pela clandestinidade, de receber o tratamento médico que necessitava e faleceu a 5 de Dezembro de 1949. A capa de brochura é ilustrada por Veloso e Álvaro Bonito, acompanhado de um retrato do autor. Este livro reúne cinco contos e seis crónicas de vária índole a que se juntaram algumas páginas do seu romance, então inédito, Engrenagem. O conto que tem por título Refúgio Perdido (escrito em 1948) é inspirado e dedicado ao camarada João, pseudónimo de António Dias Lourenço (1915-2010), um dos mais destacados dirigentes comunistas da história do PCP e que protagonizou uma das mais audaciosas fugas das prisões fascistas ao evadir-se do Forte de Peniche em 1954. O livro inclui também uma breve entrevista sob o título «5 Minutos de Conversa Telefónica com o Autor de “Esteiros”», publicada primeiramente no jornal «O Primeiro de Janeiro», na sua página de «Artes e Letras» de 10 de Fevereiro de 1943. Em 1951, os serviços de censura pediram explicações à editora (SEN) das razões que a levaram a publicar a obra sem ter sido submetido previamente àqueles serviços. A resposta não terá sido suficiente e o livro foi retirado do mercado.”, palavras de Miguel de Carvalho.

Pormenor do livro

Soeiro Pereira Gomes (1909-1949) nasceu em Baião, uma vila do distrito do Porto. Começou a escrever aos 30 anos, publicando crónicas no jornal “O Diabo”. O seu primeiro e mais célebre livro,  “Esteiros”, foi publicado em 1941. Uma obra neo-realista dedicada aos “aos filhos dos homens que nunca foram meninos», que conta a história de um grupo de crianças lisboetas que abandonam a escola e a infância para trabalhar nos esteiros do Rio Tejo. A critica social é abundante na obra. O escritor morreu em 1949, em Lisboa, um ano depois de ter escrito “Refúgio Perdido” e dois anos antes de poder ver a sua obra publicada e censurada pelo Estado Novo.

Este concurso vai estar activo em duas redes sociais (Facebook e Instagram).
Podes participar em ambas, se quiseres. Consulta o regulamento em baixo.

Este concurso tem uma história muito bonita por trás. Queres conhecê-la?
Lê o nosso artigo: Miguel e a Janela de Livros.

Regulamento
Facebook

Para validares a tua participação, tens de:

1 –  Ter “gosto” nas páginas do Facebook dos três organizadores da iniciativa:

Livraria Miguel de Carvalho
Crónicas da Madrugada
Comunidade Cultura e Arte

2 – Partilhar esta publicação no perfil pessoal em modo público.
3 – Identificar três amigos nos comentários desta publicação.
(ficam habilitados ao sorteio de 3 vales de desconto para usar na livraria Miguel de Carvalho)

Regulamento
Instagram

Para validares a tua participação, tens de:
1 – Seguir as contas do Instagram dos três organizadores da iniciativa:

Livraria Miguel de Carvalho
Comunidade Cultura e Arte
Crónicas da Madrugada

2 – Identificar três amigos nesta publicação
(ficam habilitados ao sorteio de 3 vales de desconto)

O vencedor – apurado através de sorteio – será anunciado numa data a enunciar.
Boa sorte!

Gostas do trabalho da Comunidade Cultura e Arte?

Podes apoiar a partir de 1€ por mês.

Artigos Relacionados