Relógio D’Água vai publicar novos livros de Gonçalo M. Tavares

por Comunidade Cultura e Arte,    19 Fevereiro, 2018
Relógio D’Água vai publicar novos livros de Gonçalo M. Tavares
Gonçalo M. Tavares © Teresa Sá
PUB
A Relógio D’Água chegou a acordo com Gonçalo M. Tavares para nos próximos anos concentrar a publicação das suas obras na editora.
A partir de agora, os seus novos livros — à excepção de alguns para que já existam compromissos de publicação — sairão na Relógio D’Água, que procederá igualmente à reedição das suas obras à medida que forem ficando disponíveis.
Será mantida a organização por séries já existente (O Bairro, a Enciclopédia, etc.), procedendo-se por vezes à alteração do grafismo e ao agrupamento de livros saídos nas mesmas colecções.
Espera-se deste modo facilitar e alargar o contacto de Gonçalo M. Tavares com os seus leitores.
Gonçalo M. Tavares é autor de uma vasta obra traduzida em cerca de cinquenta países, sendo por isso um dos escritores mais traduzidos na história da literatura portuguesa.
O autor recebeu importantes prémios em Portugal e no estrangeiro. Em Portugal, obteve o Grande Prémio de Romance e Novela da APE, o Prémio Literário José Saramago, o Fernando Namora e o Prémio Vergílio Ferreira.

Em França, Aprender a Rezar na Era da Técnica foi premiado com o Prix du Meilleur Livre Étranger em 2010. Recebeu ainda o Premio Internazionale Trieste Poesia em 2008, o Prémio Belgrado Poesia em 2009, o Grand Prix Littéraire du Web Cultura em 2010 e duas vezes o Prémio Oceanos no Brasil, tendo sido finalista por diversas vezes do Prix Médicis e do Prix Femina.

A sua linguagem em ruptura com as tradições líricas portuguesas e a subversão dos géneros literários fazem dele um dos mais inovadores escritores europeus da actualidade.

Saramago vaticinou-lhe o Prémio Nobel. Vasco Graça Moura escreveu que Uma Viagem à Índia dará ainda que falar dentro de cem anos. Alberto Manguel considerou-o um dos grandes autores universais. Em entrevista recente, Vila-Matas comparou-o a Kafka e Lobo Antunes. O mesmo já fizera a The New Yorker, afirmando que, tal como em Kafka e Beckett, Gonçalo M. Tavares mostrava que a “lógica pode servir eficazmente tanto a loucura como a razão”.

O próximo livro a publicar será Dicionário sobre Literatura Bloom e, entre as reedições previstas para este ano, estão O Senhor Walser e a FlorestaO Senhor Brecht e o SucessoLivro da DançaAnimalescosAtlas do Corpo e da Imaginação, e duas obras para o público infanto-juvenil, Os Dois Lados e Os Amigos.
Gonçalo M. Tavares junta-se assim no catálogo da Relógio D’Água (onde já tinha várias obras) a autores como José Cardoso Pires, Agustina Bessa-Luís e Hélia Correia.

Gostas do trabalho da Comunidade Cultura e Arte?

Podes apoiar a partir de 1€ por mês.

Artigos Relacionados