Seis autores portugueses e seis grupos de cante alentejano na Feira do Livro de Madrid

por Lusa,    22 Maio, 2023
Seis autores portugueses e seis grupos de cante alentejano na Feira do Livro de Madrid
Valério Romão / Fotografia de Rui André Soares – CCA
PUB

Seis autores portugueses e seis grupos de cante alentejano compõem a participação portuguesa na Feira do Livro de Madrid deste ano, entre 26 de maio e 11 de junho, segundo o programa hoje divulgado.

Na 82.ª Feira do Livro de Madrid, no Parque do Retiro da capital espanhola, haverá mais de mil editoras representadas e Portugal terá também um ‘stand’ próprio, em colaboração com a RELI – Rede de Livrarias Independentes, divulgou a embaixada portuguesa em Espanha.

A Feira do Livro de Madrid de 2023 volta a não ter a figura de país convidado, mas haverá no recinto do Parque do Retiro ‘stands’ da Comissão Europeia, da Associação de Estados Ibero-americanos e de Portugal, Andorra, Suécia, Islândia e Noruega, segundo a organização.

A par do ‘stand’ de Portugal, estarão em Madrid entre 26 de maio e 11 de junho, para participar na programação da Feira do Livro, autores, ilustradores e editores portugueses, além dos grupos de cante alentejano, para uma sessão especial do projeto “Cantexto”.

Ao abrigo deste projeto, escritores contemporâneos como Djaimilia Pereira de Almeida, Gonçalo M. Tavares, Hélia Correia, José Luis Peixoto, Matilde Campilho, Patrícia Portela, Tiago Rodrigues e Valério Romão escreveram novos temas para grupos de cante alentejano.

Na sessão “Cantexto” de Madrid, em 27 de maio, seis grupos de Beja, Mértola e Serpa atuarão no anfiteatro da Casa de América e haverá uma mesa redonda com Matilde Campilho, a escritora e jornalista espanhola Lara López e o professor universitário Antonio Saez Delgado, especialista nas relações literárias entre Portugal e Espanha. 

A Casa de América será ainda o cenário para outras três mesas redondas centradas na literatura portuguesa, como a de 01 de junho, dedicada à “Literatura e a Guerra Colonial”, com as escritoras Dulce Maria Cardoso e Lídia Jorge e a jornalista espanhola Tereixa Constenla.

Em 05 de junho, a mesa redonda “Zeferino Coelho – 50 anos em prol da literatura em língua portuguesa” junta o editor de José Saramago (Zeferino Coelho) com a crítica literária e ensaísta espanhola Mercedes Monmany.

O último debate na Casa de América, em 07 de junho, conta com o escritor Afonso Cruz e o jornalista espanhol Alfonso Armada e é dedicado a “Ler e Ver Lisboa”, o guia de viagens com textos e ilustrações de 20 autores e 20 ilustradores portugueses, que está editado em Espanha. 

Por sessões no Pavilhão Europa da Feira do Livro de Madrid passarão, em 28 de maio, Filipa Leal (“Fora da Sombra: as poetas europeias tomam a palavra”, ao lado de nomes da poesia da Eslováquia, Polónia, Roménia e Bulgária) e a ilustradora Maria Bouza (“Europa ilustra – Finlândia e Portugal. Tão longe, tão perto”, com a finlandesa Marika Maijala).

Maria Bouza estará ainda, no mesmo dia, no Pavilhão Infantil da Feira, para uma oficina com o título “Ver Madrid”. 

Em 09 de junho, também no Pavilhão Europa, Cristina Carvalho apresenta o seu livro “Bergman”, numa sessão com o título “Ingmar Bergman – entre Portugal e a Suécia”, organizada em colaboração com a embaixada sueca em Madrid.

Da programação da 82.ª Feira do Livro de faz ainda parte a apresentação de uma edição em castelhano de “O Primo Basílio”, de Eça de Queirós, pelas Ediciones Sial Pigmalión, no dia 30 de maio, na Casa da Galiza.

“No decorrer da Feira do Livro, serão abertas as candidaturas à 3.ª edição da Residência Literária em Madrid e anunciada uma importante colaboração com a Biblioteca José Saramago”, revelou a embaixada de Portugal em Madrid, sem dar mais pormenores.

Gostas do trabalho da Comunidade Cultura e Arte?

Podes apoiar a partir de 1€ por mês.