Disney e Martin Scorsese preparam reunião para falarem de cinema

por Comunidade Cultura e Arte,    19 Dezembro, 2019
Disney e Martin Scorsese preparam reunião para falarem de cinema
Martin Scorsese
PUB

Vários nomes do cinema mundial declararam guerra aos filmes da Marvel. Martin Scorsese, Francis Ford Copolla ou Ken Loach são alguns dos cineastas que estão contra o facto do mercado do cinema estar inundado de tantos filmes de super-heróis.

Tudo começou no início de Outubro quando Scorsese deu uma entrevista à revista Empire e disse que “O valor de um filme (de super-heróis) é como um parque de diversões (…) os cinemas transformam-se em parques de diversões, é uma experiência diferente. Como disse antes, não é cinema, é outra coisa (…) e não deveríamos ser invadidos por isso. É um grande problema e nós precisamos que os donos dos cinemas se juntem e exibam filmes que são narrativas”. Depois Scorsese foi ainda mais longe dizendo que tentou ver os filmes da Marvel mas que não conseguiu: “Eu não os vejo. Mas tentei. Isso não é cinema (…) por mais que sejam bem feitos, com os actores a fazerem o melhor que podem sob essas circunstâncias (…) mas isso não é o cinema de seres humanos a tentarem passar experiências psicológicas e emocionais para outro ser humano”, acrescentou o realizador.

Martin Scorsese e Joe Pesci durante as filmagens de “The Irishman”

O próprio James Gunn, realizador e argumentista de “Guardians of the Galaxy”, reagiu a toda esta polémica e disse que “Muitos dos nossos avós pensavam que todos os filmes de gangsters eram iguais e chamavam-nos várias vezes de “desprezíveis”. Alguns dos nossos bisavós pensavam a mesma coisa sobre os filmes de cowboys e diziam que John Ford, Sam Peckinpah e Sergio Leone eram exactamente iguais. Lembrei-me do meu tio com quem falei sobre “Star Wars”. E ele disse: “Vi o “2001” [“A Space Odyssey”] e era chato!’. Os super-heróis são os novos gangsters, cowboys e aventureiros espaciais. Alguns filmes de super-heróis são horríveis, outros são lindos. Assim como filmes de cowboys e gangsters. Nem todos são capazes de apreciá-los, nem mesmo alguns génios. E está tudo bem”, disse o realizador.

James Gunn

Agora, o Presidente e CEO da Disney, Bob Iger, revelou que a sua equipa e Martin Scorsese estão a preparar uma reunião para discutir os tópicos abordados pelo cineasta no início de Outubro, nomeadamente o facto deste considerar que os filmes da Marvel “não são cinema”, mas “parques de diversões”.

A notícia da reunião entre as duas partes foi avançada pela revista Time, que também revela que Iger considera as afirmações do realizador norte-americana foram “desagradáveis e injustas para com as pessoas que fazem os filmes”.

Gostas do trabalho da Comunidade Cultura e Arte?

Podes apoiar a partir de 1€ por mês.

Artigos Relacionados