“O Último Duelo”. Novo filme de Ridley Scott conta com Matt Damon, Adam Driver, Jodie Comer e Ben Affleck no elenco

por Comunidade Cultura e Arte,    21 Julho, 2021
“O Último Duelo”. Novo filme de Ridley Scott conta com Matt Damon, Adam Driver, Jodie Comer e Ben Affleck no elenco
Adam Driver / 20th Century Studios
PUB

Um drama cinematográfico e provocador escrito por Nicole Holofcener, Ben Affleck e Matt Damon, com base em eventos reais, que estreia em outubro nos cinemas portugueses.

“O Último Duelo”, da 20th Century Studios, um conto emocionante de traição e vingança, passado na brutalidade da França do século XIV, realizado pelo cineasta visionário e quatro vezes nomeado para os Óscares, Ridley Scott (“Perdido em Marte”, “Cercados”, “Gladiador”, “Thelma e Louise”), estreia brevemente nos cinemas. O primeiro trailer acaba de ser disponibilizado.

Esta história épica é um drama cinematográfico provocador passado no meio da Guerra dos Cem Anos, que explora o poder omnipresente dos homens, a fragilidade da justiça e a força e coragem de uma mulher disposta a permanecer sozinha ao serviço da verdade. Com base em eventos reais, o filme desvenda suposições antigas sobre o último duelo sancionado pela França entre Jean de Carrouges e Jacques Le Gris, dois amigos que se tornaram rivais implacáveis. Carrouges é um cavaleiro respeitado conhecido pela sua bravura e habilidade no campo de batalha. Le Gris é um escudeiro medieval cuja inteligência e eloquência o tornam num dos nobres mais admirados da corte. Quando a esposa de Carrouges, Marguerite, é violentamente atacada por Le Gris, uma acusação que ele nega, ela recusa-se a ficar em silêncio, acusando o seu agressor, num acto de bravura e desafio que coloca a sua vida em perigo. O julgamento de combate que se seguiu, um duelo extenuante até a morte, coloca o destino dos três nas mãos de Deus.

Jodie Comer / Fotografia de Patrick Redmond – 20th Century Studios

O vencedor do Óscar, Matt Damon (“O Bom Rebelde”, “Le Mans ’66: O Duelo”) é Jean de Carrouges; o duas vezes nomeado aos Óscares, Adam Driver (“Marriage Story”, “BlacKkKlansman: O Infiltrado”) é Jacques Le Gris; a vencedora do Emmy, Jodie Comer (“Killing Eve”, “Free Guy: Herói Improvável”) é Marguerite de Carrouges e o vencedor do Óscar, duas vezes, Ben Affleck (“Argo”, “O Bom Rebelde”) é o Conde Pierre d’Alençon. O argumento é do nomeado ao Óscar Nicole Holofcener (“Memórias de uma Falsificadora Literária”), Ben Affleck e Matt Damon, baseado no livro de Eric Jager. O filme é produzido por Ridley Scott, Kevin J. Walsh (“Manchester by the Sea”), Jennifer Fox (“Nightcrawler – Repórter na Noite”), Nicole Holofcener, Matt Damon e Ben Affleck, com Kevin Halloran (“Le Mans ’66: O Duelo”), Drew Vinton (“Terra Prometida”), Madison Ainley (“Liga da Justiça de Zack Snyder”) como produtores executivos.

“O Último Duelo” é baseado no livro de Eric Jager, “The Last Duel: A True Story of Trial by Combat in Medieval France”, que dá vida à turbulenta Idade Média, com detalhes impressionantes. Quando a etiqueta, as aspirações sociais e a justiça eram guiadas pelos códigos de cavalaria, as consequências de se desafiar as instituições da época — a Igreja, a nobreza na corte e um rei adolescente — podiam ser graves. Para uma mulher a viver numa época violenta, sem direitos legais sem o apoio do marido, os desafios eram ainda maiores.

Matt Damon / 20th Century Studios

“Adoro trabalhar com o Matt, por isso foi um bónus trabalhar com ele e com o Ben como atores e argumentistas, junto com Nicole Holofcener, sendo que já sabia que teria um ótimo resultado”, diz o realizador/produtor Ridley Scott. “Gostei muito da série Killing Eve e estava à espera de entregar a Jodie Comer uma personagem desafiante. A sua atuação como Marguerite irá torná-la numa das maiores atrizes da sua geração”.

“Este filme é uma tentativa de contar novamente a história de vida de uma mulher heróica, da qual muitas pessoas nunca ouviram falar. Admiramos a sua bravura e determinação e sentimos que esta era uma história que precisava de ser contada e cujo drama iria cativar o público da mesma maneira como nos tocou como escritores. À medida que exploramos mais a história, descobrimos que muitos aspectos do patriarcado formal e codificado da Europa Ocidental do século XIV, ainda estão presentes em vestígios (e em alguns casos quase inalterados) na sociedade de hoje”, indicam Nicole Holofcener, Ben Affleck e Matt Damon. “Escolhemos usar o recurso de contar a história a partir da perspectiva de várias personagens, para mostrar que embora muitas vezes várias pessoas que vivenciam o mesmo evento tenham relatos diferentes, só pode haver uma verdade”.

Gostas do trabalho da Comunidade Cultura e Arte?

Podes apoiar a partir de 1€ por mês.

Artigos Relacionados