“Nomadland” é um dos filmes mais esperados de 2021 e estreia em Abril no Cinema Ideal

por Comunidade Cultura e Arte,    23 Março, 2021
“Nomadland” é um dos filmes mais esperados de 2021 e estreia em Abril no Cinema Ideal
Frances McDormand em “Nomadland” / Fotografia de Joshua Richardson
PUB

“Nomadland” é uma adaptação do livro de 2017 da escritora e jornalista Jessica Bruder e reflecte, em 2011, o impacto da crise financeira de 2008. “Nomadland” retrata assim cidadãos norte-americanos desfavorecidos que viajam pelo Oeste do país e que vivem de empregos temporários.

O Cinema Ideal, em Lisboa, confirmou a sua reabertura para o dia 19 de Abril, data em que o Plano de Desconfinamento, decretado pelo Governo Português, permite que cinemas, teatros, auditórios e salas de espetáculos reabram as suas portas ao público.

Depois de quase três meses fechado, o Cinema Ideal anunciou também que “Nomadland” (ler crítica), da realizadora chinesa Chloé Zhao estreará também dia 19 de Abril. O filme, protagonizado por Frances McDormand, conquistou o Festival de Veneza (arrecadou o Leão de Ouro), o Festival de Toronto (venceu o Prémio do Público), fez história nos Globos de Ouro onde ganhou o prémio de melhor filme e o de melhor realização e recebeu ainda seis nomeações para os Óscares.

Para além de todos estes prémios e nomeações a realizadora de “Nomadland” também se viu envolvida numa polémica com o Governo Chinês. O sucesso da cineasta Chloé Zhao, que nasceu em Pequim mas que reside nos Estados Unidos, atraiu a admiração da China e de vários orgãos de comunicação social chineses. A realizadora foi descrita, entre várias coisas, como “uma fonte de orgulho” para o país. No entanto, e após declarações atribuídas a Chloé Zhao na revista norte-americana Filmmaker, e em 2013, em que a cineasta critica o seu país natal, as coisas mudaram de tom: “é um lugar onde há mentiras por toda parte“, afirmou a realizadora à revista. A Filmmaker chegou mesmo a apagar esta parte da entrevista no passado mês de Fevereiro, dias antes do anúncio da data de lançamento de “Nomadland” China, pode ler-se na Variety.

Após a descoberta destas declarações, a palavra “Nomadland” deixou de encontrar na rede social Weibo, uma das redes sociais mais populares na China, mas as discussões sobre o filme e a sua realizadora não foram censuradas. A China parece assim ter recuado e qualquer peça jornalística ou publicitária ao filme “Nomadland” foram também discretamente “varridos” da web chinesa.

A estreia de “Nomadland” na China estava oficialmente programada para 23 de Abril, mas a data também deixou de aparecer nas principais plataformas de cinema do país e o seu lançamento passa agora a ser incerto, segundo a Variety.

Por fim, e no mesmo dia, 19 de abril, o Cinema Ideal exibe ainda quatro obras do cineasta sul-coreano Hong Sang-Soo: “A Mulher Que Fugiu” (2020), “O Dia em que ele chega” (2011), “Mulher na praia” (2006) e “O Filme de Oki” (2010). Já a 29 de abril estão previstas as estreias do filme dinamarquês “Mais Uma Rodada”, de Thomas Vinterberg, nomeado para as categorias de Melhor Realização e Melhor Filme Internacional dos Óscares 2021; “Women Make Film – As Mulheres Fazem Cinema”, de Mark Cousins; e “A História Nunca Contada de Alice Guy-Blaché: a primeira mulher realizadora da história do cinema”, de Pamela B. Green. “Minari”, de Lee Isaac Chung, outro nomeado aos Óscares (seis nomeações) e “O Pai”, de Florian Zeller, com Anthony Hopkins, com 6 nomeações para os Óscares, estrearão também no Cinema Ideal a 6 de maio e 29 de abril, respetivamente.

Gostas do trabalho da Comunidade Cultura e Arte?

Podes apoiar a partir de 1€ por mês.

Artigos Relacionados