Rede de livrarias independentes cria site de vendas online e agrega catálogos de mais de 60 livrarias portuguesas

por Comunidade Cultura e Arte,    18 Março, 2022
Rede de livrarias independentes cria site de vendas online e agrega catálogos de mais de 60 livrarias portuguesas
Fotografia de Alfons Morales / Unsplash
PUB

Rede de Livrarias Independentes (ReLI) lança plataforma digital de vendas com o apoio do Ministério da Cultura, a Imprensa Nacional, a Biblioteca Nacional de Portugal e a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas.

A partir de 17 de Março as livrarias independentes da ReLI (Rede de Livrarias Independentes), e que são mais de 60, têm uma plataforma de vendas online com “um catálogo único com livro novo, usado, livro raro, livro de edição independente e edição de autor para colocar no cesto virtual e receber em casa”, pode ler-se no novo site da ReLI.

“Este é um passo importante para as livrarias da ReLI e para quem gosta de livros. Com a criação desta plataforma de vendas online a ReLI inicia o caminho para oferecer o mais interessante catálogo de livros em Portugal”, pode ler-se ainda no mesmo sítio.

Para criar e desenvolver esta nova plataforma digital, a Rede de Livrarias Independentes (ReLI), que é formada por livrarias de norte a sul do país, contou com o apoio de várias entidades públicas da área da cultura; nomeadamente o Ministério da Cultura, a Imprensa Nacional, a Biblioteca Nacional de Portugal e a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas.

Algumas das livrarias da Rede de Livrarias Independentes da ReLi / Imagem via Google Maps

“Foi um trabalho que foi sendo feito ao longo de meses com a ReLI, de identificar medidas concretas e o que seria mais importante, mais estruturante, para o sector, das várias medidas. Esta, em particular, foi logo identificada pela ReLI, que tinha o projecto para o desenvolvimento de uma plataforma própria de comércio electrónico”, explicou Graça Fonseca, ministra da Cultura, segundo a Agência Lusa.

O mote da campanha de comunicação — “A compra digital é no comércio tradicional” — pretende mostrar que é possível disponibilizar digitalmente as vantagens de uma livraria de bairro: curadoria na escolha dos livros, conhecimento de cada um dos leitores ou acompanhamento pessoal de cada cliente. Após a escolha do(s) livro(s), o pedido é encaminhado por e-mail para a livraria, ou livrarias que o cliente seleccionar e a partir daí a comunicação passará a ser directa entre o cliente e a(s) livraria(s). 

A ReLI – Rede de Livrarias Independentes dá assim mais um importante passo no sentido de alcançar os objectivos a que se propôs aquando da sua criação em 2020 quando cerca de 80 livrarias independentes se uniram numa coordenação de esforços para enfrentar a crise no mercado livreiro, agravada pela pandemia, e que vinha comprometendo a sua existência.

Gostas do trabalho da Comunidade Cultura e Arte?

Podes apoiar a partir de 1€ por mês.

Artigos Relacionados