Teatros europeus comprometem-se a alcançar a neutralidade carbónica em 2030

por Comunidade Cultura e Arte,    23 Junho, 2021
Teatros europeus comprometem-se a alcançar a neutralidade carbónica em 2030
Fotografia de Rob Laughter / Unsplash
PUB

46 teatros que fazem parte da rede European Theatre Convention (ETC), incluindo o D. Maria II, acabaram de lançar um Código de Ação Sustentável, com o objetivo de erradicar as suas emissões carbónicas e de criar um futuro mais sustentável, consciente e justo.

Os 46 teatros de 25 países europeus que fazem parte da European Theatre Convention (ETC), uma das maiores redes de teatros públicos da Europa, assumiram conjuntamente o compromisso ambicioso de erradicar por completo as suas emissões carbónicas até 2030. O Teatro Nacional D. Maria II, membro da ETC desde 2018 e o único teatro português a integrar esta rede, assume também agora este compromisso até ao final da década.

“É de extrema importância que o Teatro Nacional D. Maria II, enquanto um dos teatros públicos europeus membros da ETC, assuma este compromisso conjunto de alcançar a neutralidade carbónica em 2030, perseguindo o progresso através da sustentabilidade e da tomada de decisões mais conscientes e mais equitativas. Um objetivo que implicará alterações na atividade que decorre no edifício e também nas atividades inerentes às várias produções teatrais”, refere Cláudia Belchior, Presidente do Conselho de Administração do Teatro Nacional D. Maria II

Esta medida foi anunciada a semana passada, no final da Semana New European Drama, coordenada pela ETC, e faz parte de um plano mais abrangente, o Código de Ação Sustentável para Teatros, que tem como objetivo criar um futuro mais sustentável, atento e justo. No Código de Ação agora lançado, os vários teatros europeus membros da ETC assumem o compromisso com a medição, compreensão, redução e compensação da sua pegada ecológica, através da informação, mobilização e legalização a nível europeu.

O plano a levar a cabo por teatros como o Teatro Nacional D. Maria II, o Théâtre de Liège, na Bélgica, o Teatro Stabile di Torino, em Itália, ou o Teatro Nacional de Praga, na República Checa, é o primeiro a ser desenvolvido especificamente para o setor teatral e dá um passo em relação aos compromissos assumidos pela União Europeia, que definem a redução das emissões carbónicas em pelo menos 55% até 2030, por comparação com os níveis de 1990. Já o Código de Ação Sustentável para Teatros, lançado pela ETC, leva estes 46 teatros a assumir um compromisso de neutralidade carbónica em 2030.

Para alcançar esta meta e desenvolver processos sustentáveis em cada um dos teatros, nos seus edifícios e nas suas produções, o Código de Ação Sustentável define 8 objetivos:

  1. Uma estratégia de sustentabilidade e diretrizes de ação para os teatros, que definam claramente objetivos e ações mensuráveis, para reduzir a pegada ecológica do setor.
  2. Partilha de conhecimento no que respeita a boas práticas.
  3. Formação para os profissionais de teatro, para que possam alterar as suas práticas em termos comportamentais, artísticos e organizacionais.
  4. Visões artísticas para um futuro mais verde e mais justo, incluindo a produção de narrativas, dramaturgias e espetáculos.
  5. Desenvolvimento de modelos de colaborações e de digressão justos, através do reforço da cooperação europeia e internacional.
  6. Debate público entre artistas, cientistas e públicos, para moldar o diálogo social.
  7. Comunicação e visibilidade, para apresentar os resultados obtidos.
  8. Documentação legislativa: informar e influenciar as políticas reguladoras a um nível nacional e europeu.

Mais informações sobre as recomendações da ETC em termos de políticas culturais aqui. Código de Ação Sustentável da ETC disponível aqui.

Gostas do trabalho da Comunidade Cultura e Arte?

Podes apoiar a partir de 1€ por mês.

Tags:

Artigos Relacionados